Eventos

CHICHICO ALKMIM, FOTÓGRAFO

Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro

Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard – Palácio das Artes

(31) 3236-7400

Entrada gratuita

terça a sábado, das 9h30 às 21h; domingos, das 17h às 21h


Toda a beleza e força do retrato social brasileiro foram registradas pelo fotógrafo mineiro Francisco Augusto de Alkmim, cujas obras ocupam a Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, no Palácio das Artes, a partir de 9 de novembro. A aclamada exposição Chichico Alkmim, Fotógrafo, uma parceria com o Instituto Moreira Salles (IMS), possui curadoria do poeta e consultor de Literatura do IMS Eucanaã Ferraz, e abrange todos os anos de produção do artista em Diamantina (MG). Em meio ao conjunto de 251 fotografias feitas durante a primeira metade do século passado, a exposição perpassa a construção social, racial e histórica do povo mineiro.

Há quatro anos, o acervo de Chichico – composto por mais de cinco mil negativos em vidro e fotografias originais de época – chegou ao Instituto Moreira Salles e foi exposto na capital carioca, em 2017, na mostra homônima que hoje chega à Minas Gerais. A exposição, que também já passou pelo IMS São Paulo (São Paulo) e IMS Poços (Poços de Caldas), busca inserir o artista no âmbito dos grandes fotógrafos brasileiros.

De acordo com Eliane Parreiras, presidente da Fundação Clóvis Salgado, é grande o orgulho em receber um acervo dessa magnitude. “Temos imensa honra em receber o acervo desse importante artista mineiro e disponibilizá-lo para o público que, certamente, irá se identificar com a história do Chichico e, principalmente, com a forma como Minas Gerais é retratada em suas imagens”, comemora.

Eliane Parreiras destaca também que a exposição Chichico Alkmim, Fotógrafo é um marco histórico da retomada da parceria entre a Fundação Clóvis Salgado e o Instituto Moreira Sales, que se desdobrará em várias ações a partir de 2020.

A abertura da exposição, no dia 8, contará com atrações como a apresentação do Grupo de Choro Olho de Sogra, formado por professores e aluno do Cefart, a exibição do filme Terra deu, terra come, e a participação dos fotógrafos lambe-lambes Roberto e Ronaldo Silva, que são irmãos e atuam há mais de 20 anos no Parque Municipal de Belo Horizonte. Os fotógrafos farão o registro do evento e entregarão as fotos instantaneamente.

O filme Terra Deu, Terra Come (2010), do mineiro Rodrigo Siqueira, será exibido às 17h, no Cine Humberto Mauro. O documentário narra a trajetória de Pedro de Alexina, um dos poucos moradores da região do quilombo Quartel do Indaiá, em Diamantina, região onde Chichico Alkmim passou sua infância e juventude. O longa, segundo Eucanaã, possui forte relação com a exposição e a preservação da memória de Diamantina e seus arredores.

Foto:Divulgação


Selecionamos os melhores fornecedores de BH e região metropolitana para você realizar o seu evento.