Eventos

30ª Anos de História

Avenida Amazonas, 6.200, no Bairro Gameleira Belo Horizonte

Expominas

Consultar

Consultar programação


Criada para valorizar os responsáveis por retratar minuciosamente, por meio das mãos, nosso Brasil, a Feira Nacional de Artesanato completa 30 anos.de existência. Entre 3 e 8 de dezembro, artesãos nacionais e internacionais se juntam para, no Expominas, em Belo Horizonte, mostrarem a cerca de 160 mil pessoas as tendências e novidades do setor.

Após edições temáticas, que trataram de assuntos como os grandes mestres do artesanato, a tradicional Estrada Real, no interior mineiro, a arte circense, a cultura latina e as tradições japonesas e africanas, a FNA chega a 2019 disposta a rememorar as suas três décadas de história. O evento é uma iniciativa do Instituto Centro de Capacitação de Apoio ao Empreendedor (Centro Cape).

EVOLUÇÃO

A maior feira de artesanato da América Latina ocupa todos os pavilhões e áreas ao ar livre do Expominas, um dos mais requisitados centros de convenções do país. Ao longo dos seis dias de evento, cerca de 170 mil pessoas devem passar pelos 1.100 stands com produtos feitos à mão.

Todo o status adquirido pela mostra, no entanto, é fruto de muito suor. Em seu primeiro ano, a FNA teve 200 expositores, divididos em 60 stands, resumidos a uma parte do Minascentro, outro grande local de eventos da capital mineira.

Com o passar do tempo, a Feira passou por diversas transformações. O grande divisor de águas, contudo, é a edição de 2004. Pela primeira vez realizada no Expominas, a exposição passou a contar com dez vezes mais stands se comparada ao ano de estreia.

Sugestão De pauta: É possível conversar com trabalhadores artesãos que participam da Feira há muitos anos, e reconhecem o evento como fundamental para a obtenção de renda e, logicamente, como meio de divulgação de seus produtos. Trata-se de um espaço de networking

PREMISSA

A FNA foi ganhando contornos internacionais com o passar do tempo. Em 2017, por exemplo, expositores de onze nações estiveram em Minas Gerais para divulgar seus trabalhos.

Mesmo adquirindo novas características, o evento continua se erguendo sob a premissa que o fez nascer, ainda na década de 1980: dar cartaz aos ricos e diversos trabalhos concebidos pela comunidade artesã.

Sugestão de pauta: Os workshops e as oficinas têm importante papel na disseminação da arte feita à mão. Por meio delas, diversas pessoas podem se interessar e começar a trabalhar com artesanato, ainda que como uma espécie de hobbie.

Foto: Divulgação


Selecionamos os melhores fornecedores de BH e região metropolitana para você realizar o seu evento.