Notícias

CINE 104 anuncia programação de julho do “Cine104 em Casa” com novidades

Após mais de 90 dias de programação e 20 filmes exibidos, o “Cine104 em Casa” exibirá ao longo do mês de julho algumas películas que já fizeram parte da programação e estão sendo requisitadas nas redes sociais do @Centoequatrobh

Ao longo de mais de 90 dias de programação exibindo filmes de forma totalmente online e gratuita, o CINE104 alcançou quase 6 mil pessoas assistindo às películas que fizeram parte do “Cine104 em Casa”. Agora, seguindo os pedidos do público cinéfilo que tem requisitado uma nova oportunidade para assistir alguns destes longas, o espaço propõe em julho reprises de algumas obras, além de apresentar filmes inéditos na programação.

Dessa forma, os filmes reprises serão sempre às quartas e quintas-feiras, enquanto as novas exibições serão às sextas e sábados. Abrindo a programação, nesta semana (nos dias 01º e 02 de julho) será a reprise do longa “Um Dia Difícil”, do diretor coreano Seong-hum Kim”, seguido por “Vilages, Vissagés” de Agnès Varda na sexta (03 de julho) e no sábado (04 de julho).

Na semana seguinte é a vez da reprise de “A Árvore dos Frutos Selvagens”, de Nuri Bielge Ceylan na quarta (08 de julho) e na quinta-feira (09 de julho), além da exibição – inédita na programação – “Árabia”, um dos melhores filmes do cinema brasileiro recente e dirigido por Affonso Uchoa e João Dumans nos dias 10 de julho (sexta-feira) e 11 de julho (sábado). Outra notícia de destaque é que na sexta-feira, às 19h30, o Cine104 receberá o diretor Affonso Uchôa para um bate-papo dentro da programação do “Café com Diretor”, por meio da live pelo Instagram @Centoequatrobh.

Muito pedido pelo público nas redes sociais do Centoequatrobh, o documentário “David Lynch: Diário de Um Artista”, dirigido por Rick Barnes, Olivia Neergaard-Hom e Jon Nguyen, retorna na quarta-feira (15/07) e na quinta-feira (16/07), seguido por De Punhos Cerrados, de Marco Bellochio, na sexta (17/07) e no sábado (18/07).

Realizando às exibições por meio do Vimeo, os filmes ficam disponíveis de forma gratuita por 48 horas. Os links e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha. A curadoria da programação é assinada por Mônica Cerqueira.

A programação do CINE 104 é uma realização viabilizada pelo Ministério da Cidadania e Lei de Incentivo à Cultura.

Programação “CINE104 em Casa”

01/07 e 02/07 – “Um Dia Difícil”, de Seong-Hun Kim [REPRISE]

Ano: 2014

Duração: 1h51

Sinopse: A estreia do filme aconteceu no Festival de Cannes 2014, na prestigiada seleção da Quinzena dos Realizadores. UM DIA DIFÍCIL acompanha o anti-herói Ko Gun-soo, um detetive carismático, que no mesmo dia, enfrenta o funeral de sua mãe e uma investigação interna sobre suas ações questionáveis. Como se isso não bastasse, ele acidentalmente mata um homem em um acidente de carro, forçando-o a esconder o corpo a todo custo. Ko Gun-soo é um mestre em tomar decisões absolutamente terríveis, mas divertidas.

O link e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha.

03/07 e 04/07: “Visages, Villages”, de Agnes Varda [INÉDITO NA PROGRAMAÇÃO]

Ano: 2017

Duração: 1h34

Sinopse: Agnès Varda, e o fotógrafo e muralista profissional, JR, participam de um projeto de arte especial. Juntos, eles viajam pela França em um caminhão equipado com uma cabine de fotos portátil e instalações para impressões. Os dois retratam pessoas e lugares que desejam homenagear e criam quadros em grandes dimensões. Ao longo da viagem, Varda e o fotógrafo trabalham e conversam sobre seus pontos de vistas sobre diferentes assuntos.

O link e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha.

08/07 e 09/07: “A Árvore dos frutos Selvagens”, de Nuri Bielge Ceylan [REPRISE]

Ano: 2018

Duração: 3h18

Sinopse: Segundo o diretor, ele “tenta contar a história de um jovem que sente um sentimento de culpa por se sentir diferente de uma maneira que ele não pode aceitar, que está sendo arrastado para um destino que não quer abraçar”. O filme revela a crise entre o jovem Sinan e o pai, a mãe, a irmã, a cidade natal e a profissão de escritor. Os diálogos são o motor da ação. O roteiro é assinado por Nuri Bilge Ceylan e Akin Aksu, seu sobrinho, e contém citações de vários autores, incluindo Anton Chekhov, Fyodor Dostoevsky, Friedrich Nietzsche e escritores turcos. O filme se baseia na história real de Akin Aksu e sua relação com o pai.

O link e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha.

10/07 e 11/07: “Arábia”, de Affonso Uchôa e João Dumans [INÉDITO NA PROGRAMAÇÃO]

Ano: 2017

Duração: 1h37

Sinopse: O filme foi ganhador de diversos prêmios em festivais internacionais. No 50º Festival de Brasília (Brasil), foi premiado como Melhor Filme, Ator, Trilha, Montagem e o Prêmio da Crítica. Em Ouro Preto, Minas Gerais, um jovem encontra o diário de Cristiano, um operário metalúrgico. A partir da leitura dessas memórias, ele embarca numa jornada que nos revela a trajetória de Cristiano: sua prisão, suas andanças por Minas Gerais procurando trabalho e biscates e seu dia-dia na fábrica. O filme é um retrato sensível e contundente sobre o trabalhador brasileiro. Destaque para a fotografia de Leonardo Feliciano, responsável por outros trabalhos relevantes, como NO CORAÇÃO DO MUNDO, de Gabriel Martins e Maurílio Martins, e BRANCO SAI, PRETO FICA, de Adirley Queirós.

Na sexta-feira (10 de julho), às 19h30, o Cine104 receberá o diretor Affonso Uchôa para um bate-papo dentro da programação do “Café com Diretor”, por meio da live pelo Instagram @Centoequatrobh

O link e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha.

15/07 e 16/07: “DIÁRIO DE UM ARTISTA: DAVID LYNCH”, de Rick Barnes, Olivia Neergaard-Holm e Jon Nguyen [REPRISE]

Ano: 2016

Duração: 1h28

Sinopse: O documentário nos leva para uma jornada íntima com David Lynch, um dos diretores mais enigmáticos do cinema. Nessa jornada, conhecemos suas vivências, suas buscas e inspirações. Desde sua infância idílica numa pequena cidade nos Estados Unidos, até as ruas escuras da Filadélfia, que o inspiraram na criação de ERASERHEAD (1977), seu primeiro longa-metragem. Lynch fala sobre suas pinturas, sua visão da arte e sobre sua forma de criar a partir de ideias e vivências. Uma oportunidade para conhecer melhor o homem e o artista.

O link e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha.

17/07 e 18/07: “De Punhos Cerrados”, de Marco Bellocchio

Ano: 1965

Duração: 1h45

Sinopse: Realizado em 1965, é considerado por muitos críticos e estudiosos, como a obra-prima de Marco Bellocchio. Com esse filme, aos 26 anos, o diretor recebeu os prêmios de Melhor Diretor nos Festivais de Veneza e Locarno, em 1965. DE PUNHOS CERRADOS é uma tragédia familiar, um ataque direto aos valores da família e à moralidade católica. Alessandro, um jovem epilético com inclinações paranoicas, decide resguardar Augusto, o único irmão de uma família atormentada, que não sofre de doenças hereditárias. Para protegê-lo, Alessandro dá início a uma obsessiva destruição da família. Mesmo não sendo um filme abertamente político, é considerado uma visão profética de Bellochio sobre o movimento dos estudantes de 1968 e um dos primeiros manifestos importantes contra as paralisantes convenções da classe média. Na época, o diretor declarou: A raiva de Alessandro “estava muito sincronizada com os tempos e com as coisas que estavam explodindo e prestes a explodir."

O link e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro: Facebook (www.facebook.com/centoequatro/) , no Instagram (@centoequatrobh) e no site do 104 (www.centoequatro.org). Para assistir, basta clicar no link e digitar a senha.

Foto: Juliana Miari

Selecionamos os melhores fornecedores de BH e região metropolitana para você realizar o seu evento.