Notícias

Vale Verde tem programação especial no feriado de 7 de setembro

Que tal descansar e se divertir junto à natureza? Vale Verde abre nessa sexta-feira (07.07) e oferece dezenas de opções de lazer e aventura para toda a família. Show com saxofonista Bebeto Bittar, apresentações de Falcoaria, Exposição de Insetos feitos ferro velho, Oficinas Artísticas de bandeira e chapéu prometem agitar o feriado prolongado Tem muita gente comemorando o feriado prolongado e na hora de escolher o que fazer com esses três dias de descanso surgem algumas dúvidas, mas o certo é que todos querem desfrutar cada momento. A dica para quem quer um passeio que cabe no bolso e pode ser feito por toda a família, é passar o dia no Vale Verde Alambique e Parque Ecológico, considerado um dos melhores empreendimentos turísticos do entorno de BH, e que está localizado em Betim (MG). Dentro da programação para o feriado de 7 de Setembro, tem dezenas de opções de lazer e aventura para toda a família. De sexta a domingo, os pequenos podem se divertir com a Oficina Artística de Bandeira e Chapéu, em comemoração ao Dia da Independência do Brasil. Já no sábado, os visitantes podem assistir a uma apresentação de Falcoaria e também podem testar as habilidades com algumas aves de rapina. No domingo, a magia da música instrumental deve invadir o Parque com o saxofonista Bebeto Bittar em três apresentações durante a manhã e no período da tarde. No repertório muita música popular brasileira e vários clássicos que prometem encantar adultos e crianças. Mas tem, ainda, opções para todos os gostos e disposição para enfrentar desafios. Para os que gostam de uma adrenalina tem os 230 metros de descida da Tirolesa, a bola flutuante do Water Ball, que permite andar pelas águas sem se molhar; o Trampulim elástico e seus saltos de até 7 metros de altura; o X-Bike com loopings gigantes ao ar livre, e o Orbit Ball, que garante cambalhotas dentro de uma grande bola transparente e inflável – integram as atrações radicais do parque. Já para aqueles mais cautelosos, e, que querem mesmo curtir as belas paisagens do Parque, a sugestão é levar os pequenos para os passeios de Pônei, de Charrete e de Pedalinho. O Parque possui ainda a Maternidade de aves, um ambiente didático, no qual o visitante pode observar e aprender, passo a passo, como funciona o processo de reprodução das aves. Esse ambiente garante a reprodução de espécies ameaçadas de extinção, como a famosa Arara Azul, a Ararajuba e o Papagaio Chauá. Dentro desse roteiro para contemplação da fauna e flora brasileira, a dica é visitar o Viveiro Encantado. “Nessa visita, o público poder alimentar dezenas Lóris com o néctar produzido no próprio Parque. É um momento muito relaxante e que pode ser feito por toda a família. Essas aves são muito amáveis e receptivas ao contato humano”, convida a coordenadora de Marketing Jacqueline Pereira. Mas por todo o parque, os visitantes vão encontrar araras, canarinhos, maritacas e papagaios, além de faisões, avestruzes, perdizes, angolas e muito mais. E para aqueles que querem saber mais sobre comportamento, hábitos e curiosidade dos bichos podem participar do Papo Animal às15h30, no Viveiro Interativo, sempre aos fins de semana e feriado. “Os monitores e guias do Parque oferecem uma verdadeira aula sobre os bichos e contato direto com cobras, tartarugas e iguanas”, conta Jacqueline. Outro ponto turístico que agrada e encanta toda a família é o Bosque do Mestre, que conta com um labirinto de pedras e Vila dos Gnomos, dividida em quatro casas: marcenaria, tecelagem, cerâmica e a Casa dos Gnomos, com cozinha, quartos, sala e um lindo jardim com uma cachoeira artificial. Outra dica, para aproveitar o feriadão é ir ao Parque de Pesca, no qual são encontradas tilápias, surubins, pacus, matrichãs, tucunarés, piaus, traías, patingas, entre outras espécies. A área é destinada tanto à prática da pesca esportiva quanto ao regime de pesque e pague. Vale Verde recebe Projeto Reciclarte Os obras Borboleta, Louva Deus, Lesma, Jabuti-Piranga e Guará-Piranga são as cinco peças das do Projeto Reciclate que estão em exposição na Vale Verde até outubro de 2012. As esculturas são feitas de ferro velho e foram criadas pelos artistas plásticos Alisson Brito e Matheus Romualdo. As obras têm como objetivo conscientizar o público para a necessidade de reciclar, o máximo possível, os materiais e diminuir o impacto ambiental causado pelos hábitos de vida, pelo progresso tecnológico da nossa sociedade e pela consequente expansão de parque industrial. Segundo os artistas plásticos responsáveis pela iniciativa, que está em andamento desde 2007, as obras já foram vistas em mais de 20 exposições, eventos culturais e ambientais nas cidades de Belo Horizonte, Ouro Preto e Piranga. Entre as peças de destaque, o público pode conferir a obra a “Lesma”, que faz parte da série de esculturas `Artrópodes´. Essa intervenção discute a fusão de belezas antagônicas da natureza e do lixo industrial. Nessa obra, correntes e engenhocas se transformam num molusco que na natureza é conhecido por ser lento, bem ao contrário das máquinas que querem acelerar o tempo. Últimos dias para escolher o nome do filhote de cervo Termina nesse domingo (09.07) o prazo para o público escolher o nome para o filhote de cervo, da espécie Rusa, de apenas três meses. As sugestões são: Toddy, Bento, Barney, Chico e Guga. Quem ajudar a resolver essa dúvida e escrever uma frase com a palavra ‘Vale Verde’, ainda, concorre a um notebook e uma câmera fotográfica. “A iniciativa colabora para o desenvolvimento da criança e incentiva, ainda, a família eternizar os melhores momentos no Vale Verde. A ideia é que o notebook sirva como mais um objeto de pesquisa escolar para a criança e que a máquina fotográfica sirva para registrar os melhores momentos no passeio pelo parque. Ao final, o autor da frase mais criativa leva os prêmios”, explica a coordenadora de Marketing Jacqueline Pereira. Os Cervos Rusas são nativos do Sudeste da Ásia e na Austrália, onde são encontrados no Royal National Park e nas ilhas de Torres Strait. Seu habitat são planícies cercadas por mata densa ou florestas utilizadas como abrigo. Na natureza, eles se alimentam de ervas, folhas e cascas de arbustos. As fêmeas dão a luz a um único filhote, após um período de gestação de 8 a 9 meses. Os Cervos Rusas são considerados vulneráveis, pois a sua população nativa é estimada em menos de 10 mil indivíduos adultos, com um declínio contínuo estimado de pelo menos 10% dentro de três gerações (mínimo de 15 anos) como resultado da perda de habitat e caça desordenada. Hora do almoço, fique tranqüilo Na hora que a fome bater, não precisa se preocupar dentro do Parque funciona o Restaurante Vale Verde. O local tem uma arquitetura extremamente elegante, toda rústica e cardápio. O Restaurante Vale Verde é ambiente para toda a família. Instalado no parque ecológico de mesmo nome, o local tem ambiente agradável, rodeado por muito verde, lagoas e aves. Além dos pratos que se harmonizam com a cachaça, a culinária mineira, brasileira, internacional e as massas italianas compõem o menu da casa. Peixes e sobremesas são outras delícias da cozinha. De segunda a sexta-feira, o menu à la carte inclui seis pratos, entre os quais o Tagliatelle ao molho flambado na cachaça(R$ 32,00). A cada semana, há também um cardápio temático. Delícias mineiras aparecem na primeira semana do mês, receitas italianas, na segunda, brasileiras, na terceira, e variadas na quarta. Aos sábados tem feijoada especial (R$ 34,80 adulto e R$17,40 infantil) e no domingo buffet com comida mineira (R$ 36,80 adulto e R$18,40 infantil)

Selecionamos os melhores fornecedores de BH e região metropolitana para você realizar o seu evento.